terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Apercebi-me agora que há momentos em que me esqueço que morreste.
Na semana passada dei por mim a pensar que estavas lá em casa. Foi um pensamento tão natural. Depois percebi que foi um truque do meu cérebro.
Ainda não me habituei à tua ausência.
E ainda não consigo falar dela sem me tremer a voz. Consigo falar bem de lembranças.
Mas quando me relembro que já não estás aqui...


quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Emoção do dia #3

E eu a pensar que era o coração a não processar...

Private post

Hoje estou chateada.
Tenho andado meio chateada a semana inteira. Se calhar, já comecei a perceber.
Porque agora começaram a crescer outros sentimentos, como uma espécie de raiva.
Porque afinal o que me disseste na última passagem de ano não era verdade.
Porque afinal, não houve um telefonema para saber como é que a consulta tinha sido.
Porque afinal, começo a achar, que não fui tão importante quanto isso.
E isso magoa um bocadinho.
E trás sentimentos menos bons.
E pior, estou com uma saudade que parece não ir embora.


terça-feira, 28 de novembro de 2017

Dez prendas de natal até 5 € !

Amigos secretos, tios, primos afastados, whatever!
Aquelas prendas em que não queremos gastar muito, mas em que queremos dar alguma coisa útil, e que gostem!

E claro, se têm bolsos largos, go for it!

Senão... ficam aqui algumas sugestões:


(1). Taça 4,95€, Gato Preto
Há taças lindas, para menino e menina -  a partir de 1,50€.

(2) Conjunto de 4 chávenas de café 4 €, Continente

(3) Caneca de cerâmica 5 €, Primark
Também existem umas no continente, super natalícias, a partir dos 2 €.

(4) Candeeiro de fibra ótica 4 €, Primark
Também existe em azul. E ao mesmo preço na Flying Tyger!

(5) Set de banho 2,99 €, Primor
Existem sempre imensos, para mulher e homem, a preços super acessíveis.


(6) Agenda 2,99 €, Primor
Na Staples encontrei umas unisexo, e para quem prefere o bom português, a partir dos 2,98 €

(7) Velas decorativas 1,99€, Primor
Eu sei... mais uma ideia da primor. Mas não são um mimo? As frases são várias!

(8) Porta-moedas 3,99€, Casa
Na mesma loja, há uma versão mais masculina que além de porta-moedas é porta chaves!

(9) Chinelos 2€, Modalfa


(10) Moldura 5€, Primark
Nunca passa de moda. Por norma encontro sempre a bons preço e muito bonitas no Jumbo ou Continete.


quinta-feira, 9 de novembro de 2017

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Emoçãododia#1


Inês, a guru de casa

Tenho novas colegas de casa.

Algo me diz que nunca viveram sozinhas.
É um bocadinho estranho até. Porque se não são mais velhas que eu, pelo menos aparentam *inês, jovem 4ever ❤*.

Pronto, sim já estou na minha 15ª casa, mas! ... Há situações que me levam a duvidar um pouco se há ou não neurónios a trabalhar naquelas cabecitas...

Situação 1: QUEM É QUE NÃO SABE ACENDER UM FOSFORO? Quem? Sério... Quem?
E fomos nós a inventar o fogo com umas pedritas né'?

Situação 2: O quadro da luz desliga-se. Fica sozinha, no escuro, até aparecer alguém. (Ah! mas podia não saber onde ficava o quadro... correto, mas ia procurar né?)
Calma... à pergunta " ligaste alguma coisa?", há a resposta não. Depois de ligar o quadro está o microondas a trabalhar. Deve alimentar-se do ar aquilo.

Às vezes tenho de parar um bocadinho para perceber se não sou eu a exigir muito dos outros 😑.


sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Pilates

Às vezes, só às vezes, gosto um pouquinho de ser impulsiva.
Inscrevi-me no ginásio. Uh uh!
Para a pessoa comum, isto pode ser um ato comum. Não para mim.
PORQUE... sempre fui um bocadinho contra pagar ginásios quando posso fazer o mesmo em casa com a ajuda do youtube.
Mas realmente ando tão mas tão sem vontade de chegar a casa e me por a fazer exercício. Que decidi que só me fazia bem "obrigar-me" a inscrever e tentar alargar as minhas capacidades sociais.

Ah e tal agora é que te vais ver livre da celulite...
pois... provavelmente não, porque aqui a Inês o-d-e-i-a correr e não saberia o que fazer com um ginásio só para si. Nope.

Inscrevi-me nas aulas de pilates. Faz muito mais o meu estilo. Além disso, acho que com 25 anos não me posso andar sempre a queixar das costas ou dos joelhos e tenho que fazer alguma coisa para contornar isso - coisa essa que teve o seu início esta quinta feira.

E não é que adorei? Estou é cheia de dores musculares e estava convencidissima que tinha feito só uns alongamentozitos. Dói-me um músculo no rabo que eu não sabia que tinha. Sério.

Benefícios a curto prazo: Relaxamento mental. E físico. Ontem saí de lá com o corpo todo dormente. 

A longo prazo, logo vos digo.

p.s. Eu fiz isto, eu fiz isto!

domingo, 29 de outubro de 2017

Super Imunidade - Dr Joel Fuhrman

Em Maio, quando fui ao Porto, tive, claro está, de passar pela livraria Lello (alerta: POTTER GENERATION). Já andava para comprar há uns tempos um livro sobre alimentação. Não de receitas, mas de alimentos que nos façam bem. Que nos dêem aquilo que precisamos para não ficarmos tantas vezes doentes.

É que já estava cansada sabem? Qualquer constipação para mim demorava cerca de uma semana a passar. Já para não falar dos benurons, dos brufens, griponais, antihistaminicos, etc etc. E nos últimos anos, anos esses ainda aqui passados nestes blogues ( ver aqui ) as otites começaram a aparecer. Infeções na laringe mais frequentes. E toma de ir ao médico e de me darem logo antibiótico. Este ano arranquei dois sisos. 4 caixas de antibiótico em 2 meses. Já para não falar das minhas infeções urinárias anuais/bi-anuais, que independentemente dos cuidados de higiene que tivesse, apesar de baixar a incidência, persistiam. Ah, e claro, essas só passam com antibiótico.

Mas pronto, já chega de falar em todas as razões que me levaram a comprar o livro.
E vou começar a falar daquilo que eu mudei, desde que li este livro.

Mas vou já dizer-vos, a última semana não contou. Na realidade, tenho andado a tentar pôr me outra vez nos eixos. 'Passito a passito'.


1. Comecei a dar mais importância ao pequeno almoço. 

No início pensei em seguir as receitas do livro de pequeno almoço mas....
Pois é, a primeira receita ficava-me, financeiramente falando, a 20€.  E como não ganho para isso... Desisti logo dessa ideia. 
E pensei em algo que eu gostasse, que tivesse pouco açúcar, mas algum, e com algum conteúdo calórico para me aguentar as primeiras horas da manhã. Mas não em demasia, porque não consigo comer muito pela manhã. Assim, o meu pequeno almoço consiste em:
Caneca de chá s/ açúcar ou sumo de laranja ou caneca com café c/ açúcar ou mel + papa de aveia com água, bagas de cranberries, sementes de girassol, colher de manteiga de amendoim e canela ou metade de um abacate no forno com ovo no meio ou panqueca de aveia com banana.
A minha amiga nutri perguntou-me se a aveia não me dava volta aos intestinos. A mim não dá. Mas eu também ia poucas vezes fazer a necessidade n' 2 ( btw, já viram o novo vídeo da bumba? Ahah). Agora é diário 🎉🎉.

2. Tento integrar mais frutos secos na minha dieta. 

Assim, além de os comer ao pequeno almoço, como a meio da manhã. Com iogurte. Como adoro sementes de girassol lá vão elas. 

3. Tento integrar mais leguminosas na alimentação. 

Assim, todos os pratos principais (almoço/jantar) levam legumes ou, como no livro ele está sempre a chamar, alimentos ricos em fitoquímicos. 
Ao almoço não faço restrição nenhuma na alimentação. Adiciono apenas uma salada ( que antes era demasiado preguiçosa para fazer). Ao jantar, basta-me um bom prato de sopa com uma peça de fruta. As vezes como um mini prato - principalmente se a sopa for leve - com pimentos, feijão, cogumelos, atum, ovo, o que eu quiser :)

4 - Aumentei as minhas horas de sono. 
8h diárias de sono fazem maravilhas. Sério.

5 - Quando vem uma constipação... Comprei chá de sabugueiro.

Faço e bebo várias vezes ao dia. No primeiro dia parece que estou a morrer. No 2' dia, de ressaca. Mas, ao 3' dia, já não estou doente.
Se estiver muito congestionada, a ponto de não conseguir dormir, tomo antihistaminico. Porque, segundo o livro, uma boa noite de sono, compensa os possíveis efeitos secundários deste tipo de medicamento no nosso organismo.

Somos aquilo que comemos. E não sou nenhuma especialista em alimentação. Mas sinto-me bastante bem com estas pequenas alterações. E, apesar de saber que não é o objetivo da maior parte das pessoas, mantive o meu peso (tinha medo de perder).

Além de que cada um leva a sua própria lição daquilo que lê.

Mas este livro, apesar de não ter concordado em absoluto com tudo, vale a pena ser lido.
O próximo do género será, possivelmente, sobre o intestino (yap, leram bem... intestino) ou o 'cérebro de farinha'.

quinta-feira, 26 de outubro de 2017

(...)

Merda....

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

É engraçado como olhando para trás, percebo que deixei de escrever tanto no blogue, não por falta de criatividade, vontade... ou sei lá o quê, mas porque já tinha alguém a quem contava tudo.


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Vantagens de voltar a ser solteira #1

#1 Adeus infeções urinárias. Até nunca mais.


domingo, 22 de outubro de 2017

Toda a gente sabe...

Que uma coisa má nunca acontece sozinha.
Confesso-vos, cresci muito nestes 5 anos. Cresci em conjunto. E esperava continuar a crescer. O que não vai acontecer, e não por escolha minha. Custa muito. Ter tanto amor por alguém, e esse alguém deixar de o ter. É a história do costume.
Como é que se olha para essa pessoa, sem poder fazer tudo aquilo que apetece fazer?
A sério... uma parte de mim parece que está a aprender toda uma série de coisas.
Mas essa... essa só de imaginar é como se alguém me rasgasse o coração em mil.



quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Um pequeno elefante

Eu sei que é um cliché, mas...
Sabem quando vos aparece alguém, quando menos e quem menos esperam, que de certa forma vos mostra que ainda há uma pequena e forte luz?
Se calhar não sabem.
Pensando bem... não me lembro de me ter acontecido muitas vezes. Às vezes sim.

Eu não sei se a Dª. Bruna percebeu que estava num dia não.
Mas aquelas palavras de " é muito simpática " e a lembrança que me deixou, encheram-me o coração de tal forma que quando a porta bateu, vieram-me as lágrimas aos olhos.

A minha mente desconfiada pensou numa data de cenários. Desde a: "mas será que ela roubou aquilo?" a " deram-lhe aquilo, ela não gostou e está a passar a outro" até a " tem um microchip integrado com escutas lá dentro".

Mas prefiro acreditar que foi um presente puro. Aliás, é nisso que acredito.
Que ao fim do dia me soube imensamente bem.

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Ainda sobre ontem...

E agora já não com as lágrimas a correrem-me pela cara.
A minha irmã disse-me para acompanharmos todo o processo do funeral. Porque agora, cada vez mais, é algo que vai acontecer, e que temos de saber o que fazer.
Assim foi.
Claramente não fui preparada em formação cívica para aquilo.
A manhã de ontem começou pela retirada das ossadas. Em síntese, a minha avó foi enterrada no mesmo sítio que o meu avô. 
E caramba. 
Nós não somos nada mesmo.
Somos alguém que nasce, vive e morre. E no fim, ficamos reduzidos a um conjunto de ossos. Nem roupas, nem caixão, nada. Só ossos.
Estamos num estado tão efémero que quebrei um pouco por não o conseguir aproveitar da forma que sonhei um dia.